terça-feira, 26 de junho de 2012

Desmascarando os Sofismas do Movimento de Reforma

UMA IGREJA E UM MINISTÉRIO ACEITO E DIRIGIDO POR DEUS – APESAR DE SUAS FALHAS.

Todos sabemos que a igreja adventista surgiu em cumprimento da profecia divina, como está delineada especialmente, em Daniel 7-9, notadamente no 8:14, onde ao final dos 2.300 anos, surge um Movimento para restaurar as verdades calcadas a pés pelo “homem do pecado” povo que deve profetizar
"outra vez (Apoc. 10:11) e tem última
mensagem para este tempo Apoc. 14:6-12). Vejamos um pouco da história desse povo profético e o seu ministério:

1. Deus chamou um profeta Verdadeiro. (1844)

Assim como Deus usou um profeta no passado para guiar o seu povo (vide VT), em 1844 não foi diferente. (Veja-se livro segue-me p. 18-20).

2. O Senhor revelou a guarda do sábado. (1846)

Em 1846 foi restaurada a verdade do sábado como marco da criação.

Quando em visita a New Bedford, Massachusetts, em 1846, conheci o Pastor José Bates. Ele havia de princípio abraçado a fé do advento, e era trabalhador ativo na Causa. Achei que era um verdadeiro homem cristão, cortês e amável. A primeira vez que me ouviu falar manifestou profundo interesse. Depois que eu acabara de falar, levantou-se e disse: "Eu duvido como Tomé. Não creio em visões. Se, porém, pudesse crer que o testemunho que a irmã relatou esta noite é na verdade a voz de Deus para nós, seria o mais feliz dos homens. Meu coração está profundamente comovido. Creio que a oradora é sincera, mas não posso compreender quanto ao que respeita serem-lhe mostradas as maravilhosas coisas que nos relatou." O Pastor Bates guardava o sábado, sétimo dia da semana, e para esse dia nos chamava a atenção como sendo o verdadeiro Sábado. Eu não compreendia sua importância, e achava que ele errava em ocupar-se com o quarto mandamento mais do que com os outros nove.

O Senhor, porém, me deu uma visão do santuário celestial, em que o templo de Deus foi aberto no Céu, e foi-me mostrada a arca de Deus coberta com o propiciatório. Em cada extremidade da arca havia um anjo com as asas estendidas sobre o propiciatório e a face voltada para ele. Isso, informou-me o meu anjo assistente, representa todo o exército celestial olhando com reverente temor para a lei divina, que foi escrita com o dedo de Deus. Jesus levantou a cobertura da arca, e contemplei as tábuas de pedra em que os Dez Mandamentos estavam escritos.

Fiquei atemorizada quando vi o quarto mandamento mesmo no centro dos dez preceitos, com uma suave auréola de luz rodeando-o. Disse o anjo: "É o único dos dez que define o Deus vivo que criou os Céus e a Terra e todas as coisas que neles há." Vida e Ensinos, 84-86.


Assim de maneira maravilhosa, além das claras apresentações da Bíblia, Deus destacou o memorial de sua criação que o papado havia pisado a pés.

3. O Senhor revelou e estabeleceu a obra da colportagem (1848)

A colportagem é parte do trabalho do verdadeiro povo de Deus.

Numa reunião efetuada em Dorchester, Massachusetts, em novembro de 1848, foi-me concedida uma visão da proclamação da mensagem do assinalamento, e do dever que incumbia aos irmãos de publicarem a luz que resplandecia em nosso caminho. Depois da visão eu disse a meu esposo: "Tenho uma mensagem para ti. Deves começar a publicar um pequeno jornal e mandá-lo ao povo. Seja pequeno a princípio; mas, lendo-o o povo, mandar-te-ão meios com que imprimi-lo, e alcançará bom êxito desde o princípio. Desde este pequeno começo foi-me mostrado assemelhar-se a torrentes de luz que circundavam o mundo.” Vida e Ensinos, pág. 128.

O término da obra do Deus na terra terá seu cumprimento em maior parte através da obra da colportagem.

“É em grande parte por meio de nossas casas editoras que se há de efetuar a obra daquele outro anjo que desce do Céu com grande poder e, com sua glória, ilumina a Terra.” Testemunhos Seletos, vol. 3, págs. 140-142. (seriam estas as editoras das diversas reformas ou as da Igreja Adventista?)

A profetisa revela que no fim do tempo quando a terra for que ser iluminada pela gloria de Deus as nossas editoras estarão a serviço de Deus (se este tempo é hoje os reformistas tem que provar onde isto está acontecendo seja pelas nossas editoras ou pelas deles. E isto é impossível antes da chuva serôdia).

Sendo Assim, qualquer movimento religioso que venha a surgir pretendendo ser substituto da Igreja Adventista do Sétimo Dia, como responsável para terminar a obra de Deus, terá que tomar as casas publicadoras dessa igreja pois a profetisa diz que em grande parte o termino desta obra será por intermédio das nossas publicadoras e não de outras, de outros movimentos que venham a surgir (isto dá já diz qual igreja tem a verdade para finalizar a obra de Deus).

4. Adventistas do Sétimo Dia: um nome dado por Deus. (1860).

“Somos adventistas do sétimo dia. Envergonhamo-nos, acaso, de nosso nome? Respondemos: "Não, não! Não nos envergonhamos. É o nome que o Senhor nos deu. Esse nome indica a verdade que deve ser o teste das igrejas." Mensagens Escolhidas p. 384.

5. A estrutura Organizacional foi plano do Próprio Deus (1863).

“Aumentando o nosso número, tornou-se evidente que sem alguma forma de organização, haveria grande confusão, e a obra não seria levada avante com êxito. A organização era indispensável para prover a manutenção dos pastores, para levar a obra a novos campos, para proteger dos membros indignos tanto as igrejas como os pastores, para a conservação das propriedades da igreja, para a publicação da verdade pela imprensa, e para muitos outros fins. Havia, no entanto, entre nosso povo um forte sentimento contrário à organização. Os adventistas do primeiro dia opunham-se à organização, e a maior parte dos adventistas do sétimo dia entretinha as mesmas idéias. Buscamos o Senhor em oração fervorosa para que pudéssemos compreender Sua vontade; e Seu Espírito nos iluminou, mostrando-nos que deveria haver ordem e perfeita disciplina na igreja, e era essencial a organização. Método e ordem manifestam-se em todas as obras de Deus, em todo o Universo. A ordem é a lei do Céu, e deveria ser a lei do povo de Deus sobre a Terra. Tivemos uma árdua luta para estabelecer a organização. Apesar de o Senhor dar testemunho após testemunho a esse respeito, a oposição era forte, e teve de ser enfrentada repetidas vezes” Testemunhos Para Ministros, pág. 26.

“Ninguém acaricie o pensamento de que podemos dispensar a organização. A construção dessa estrutura custou-nos muito estudo e orações, em que rogávamos, sabedoria e as quais sabemos que Deus ouviu. Foi edificada sob Sua orientação, por meio de muito sacrifício e contrariedades.” Testemunhos para Ministros p. 27, 28.

Assim como Deus organizou a igreja judaica através de Moisés e pelos de Jetro, Ele organizou a Igreja Adventista do Sétimo Dia. Veja-se Êxodo 18:13-26, Testemunhos Seletos Vol. 3. P. 411. e Atos dos Apóstolos cap. “Os sete Diáconos”.

Também a igreja dos Apóstolos, A igreja Cristã primitiva foi organizada sob a Direção de Deus.

“A organização da igreja em Jerusalém deveria servir como modelo para a organização de igrejas em todos os outros lugares em que mensageiros da verdade conquistassem conversos ao evangelho.” Atos dos Apóstolos p. 91 ver também 190, 191.

Sendo que a igreja é a mesma em todos os períodos, esta sétima etapa não poderia deixar de ser organizada pela orientação do próprio Deus.

A igreja foi organizada não só para manter suas propriedades, mas, para poder resolver os diversos problemas que as vezes surgem em seu seio. A Igreja precisa de ordem, como Deus criou o universo para funcionar também em perfeita ordem.

Por isso a igreja de Deus foi organizada em todos os períodos, pela Sua própria direção.

No livro História de Nossa Igreja, 226 se registra que de 20 a 23 de maio de 1863 foi eleito o presidente (o primeiro) da Conferencia Geral dos Adventistas do Sétimo Dia sob acompanhamento e consentimento da mensageira do Senhor.

Qual outra igreja além da IASD. Poderá afirmar que foi organizada por Deus num tempo Profético e sob a supervisão de um profeta de Deus em nossos dias? Só a IASD que surgiu na data exata da profecia tem esse alto privilégio (Tb responsabilidade) de dizer que foi organizada pelo próprio Deus. (Se em algum momento essa igreja caiu deve existir outra (a 8ª do apocalipse) organizada por ele com um profeta seu, sob seus cuidados pergunta-se: existe? O que há é uma profecia de sacudidura e reforma, mas esta está no futuro e a igreja após este evento não poderá mais ser o que é hoje. A pergunta que se faz, é se as que dizem ser hoje o resultado dessa reforma tem o estado de pureza exigido pela profecia?)

O fato de a igreja ter sido organizada por Deus implica que ela seria pura antes da sacudidura? Não.

Exemplo disso é a igreja de Corinto organizada por Deus e que o fundador e pastor era Paulo. Seus claros problemas eram graves. Paulo fora informado pelos irmãos da casa de Cloé V. 11. e então escreve tentando resolver estes problemas.

Senão vejamos:

I Coríntios 1:1, 2 O Apóstolo Paulo e Sóstenes lhes escreve chamado os de igreja de Deus, santificados em Cristo, e chamados para serem santos. Mas nos VV. 10-13 do mesmo cap. Nos é mostrado que eles estavam divididos.

I Coríntios 3:1-9 o espírito mundano causa dissensões na igreja.

I Coríntios 4 rejeição do ministério de Paulo devido às suas cobranças por uma vida santa.

I Coríntios 5:1-6 a igreja se recusa a excluir um membro que estava praticando sexo com a madrasta, e Paulo cobra uma posição da mesma.

I Coríntios 5:9 Paulo cobra que os membros abandonem a companhia de pessoas que viviam na prática da prostituição.

I Coríntios 5: 10-13 exigem o mesmo em relação aos ladrões, idólatras, avarentos, beberrões, impuros (sexualmente falando, e o verso 12 mostra que entre eles isto acontecia)

I Coríntios 6:1-11 litígios (dos versos 9-11 Paulo volta a citar os pecados que estavam assolar a igreja com a conivência da mesma: Impuros, idolatras, adúlteros, homossexuais, ladrões, avarentos, fofoqueiros, e mostra que eles foram assim mas que deviam viver de forma diferente agora. (por quê? Porque nem todos estavam limpos senão porque citá-los ainda mais sendo que outros casos eram citados como em prática. “Por exemplo o jovem que praticava sexo com a esposa do próprio pai”)

I Coríntios 6:12-20 Os membros de Corinto usam provérbios gregos para justificar seus atos libidinosos, adúlteros, luxuriantes e fornicários. Paulo então repete seus provérbios e os refuta um por um.

1 Coríntios 6:12 – 20 Todas as coisas me são lícitas, mas Nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma. 13 - Os alimentos são para o estômago e o estômago para os alimentos; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a prostituição, senão para o SENHOR, e o SENHOR para o corpo. 14 - Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará a nós pelo seu poder. 15 - Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei, pois, os membros de Cristo, e fá-los-ei membros de uma meretriz? Não, por certo. 16 - Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne. 17 - Mas o que se ajunta com o Senhor é um mesmo espírito. 18 - Fugi da prostituição. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo. 19 - Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? 20 - Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.

Os textos sublinhados em azul são provérbios gregos que os membros de Corinto citavam para justificar seus pecados Paulo repete os ditados deles e em seguida os refuta. Mesmo quando falam de alimentos e estômagos, eles estão falando de o homem ser para o sexo e o sexo para o homem. Este era o significado do provérbio grego. A parte em vermelho são as respostas de Paulo as suas justificativas e o restante do texto é Paulo mostrando que eles deveriam se santificar para Deus (embora já os tivesse chamado de santos no inicio da carta)

I Coríntios 7 eles tinham problemas para entender e viver o matrimonio.

I Coríntios 8 Membros da igreja comendo carnes sacrificadas aos ídolos o que implica que alguns dele poderiam estar indo aos templos de Diana

I Coríntios 9 Membros da igreja rejeitam o ministério do Apóstolo Paulo e rejeitam alimentar sua esposa.(V. 5) (época em que Paulo estava casado).

I Coríntios 10:14-21. Participação de membros em idolatria e em culto aos demônios.

I Coríntios 11:1-16 problemas com o uso do véu (devido as ex. prostitutas cultuais de Diana)

I Coríntios 11:17-34 Membros com problema de embriaguês e glutonaria na santa ceia.

I Coríntios 12 até 14. Dificuldade de compreensão dos dons espirituais. Alguns praticando o que hoje se vê no pentecostalismo, pois queriam falar língua de qualquer maneira. Falta de amor e ordem no culto.

I Coríntios 15 Alguns duvidando da Ressurreição e usando provérbios pagãos para confirmar seus pensamentos de que a ressurreição não existia.

Quanto à igreja de Deus no período de Laodicéia escreve a profetisa:

A igreja de Cristo na Terra será imperfeita, mas Deus não destrói Sua igreja por causa de sua imperfeição. Tem havido e haverá os que se acham possuídos de zelo mas não com entendimento, os quais desejam purificar a igreja e desarraigar o joio do meio do trigo. Mas Cristo proveu luz especial quanto à maneira de tratar os que erram, e os inconversos na igreja. Não devem os membros da igreja tomar alguma resolução espasmódica, zelosa, precipitada, ao excluir os que eles porventura considerem de caráter defeituoso. O joio aparecerá entre o trigo; mas causaria maior dano extirpá-lo - a menos que fosse do modo designado por Deus - do que deixá-lo crescer. Ao mesmo tempo que o Senhor traz para a igreja os verdadeiramente convertidos, Satanás traz para sua comunhão pessoas não convertidas. Enquanto Cristo semeia a boa semente, Satanás semeia o joio. Duas influências oponentes se exercem continuamente sobre os membros da igreja. Uma influência atua a favor da purificação da igreja, e a outra a favor da corrupção do povo de Deus.

Jesus sabia que Judas tinha defeitos de caráter, mas não obstante Ele o aceitou como discípulo e proporcionou-lhe os mesmos privilégios e oportunidades que proporcionara aos outros, que escolhera. Judas ficou sem desculpa para a má conduta que depois seguiu. Ele poderia ter-se tornado um praticante da Palavra, como foram depois Pedro, Tiago e João, e os outros discípulos. Jesus ministrou preciosas lições de instrução, de modo que os que com Ele se associavam poderiam ter-se convertido, não tendo necessidade de apegar-se aos defeitos que lhes manchavam o caráter.” Testemunhos Para Ministros, págs. 41-47. (E se cristo tivesse expulsado Judas...?)

É Por isto que a igreja não é pura, na sinceridade de todos os seus membros, pois há os agentes de Satanás infiltrados. A igreja não deixa, porém de ser a organização de Deus para levar avante na terra seus propósitos.

6. Luz profética sobre quando a Igreja será Pura. (1886)

Em 886 a irmã Ellen White teve uma visão. Ela viu que somente no fim da história da Terra é que, esta igreja seria purificada dos desleais. Ela descreve nossa condição como Um povo que não te viver e mostra o que Deus fará para resolver esta situação.

“Satanás operará seus milagres para enganar; estabelecerá seu poder como supremo. A igreja talvez pareça como prestes a cair, mas não cairá. Ela permanece, ao passo que os pecadores de Sião serão lançados fora no joeiramento - a palha separada do trigo precioso.” Mensagens Escolhidas Vol. II, 380.

Isso ocorrerá no final dos tempos sob a crise formada pela Lei dominical. Até ai os infiéis permanecerão na igreja, mas sob o abanador de Deus durante a crise da lei dominical os infiéis e os fieis serão separados para nunca mais se juntar. “É esse um transe terrível, não obstante importa que tenha lugar. Ninguém senão os que venceram pelo sangue do Cordeiro e a palavra de seu testemunho será encontrado com os leais e fiéis, sem mácula nem ruga de pecado, sem engano em sua boca. Precisamos despojar-nos de nossa própria justiça e revestir-nos da justiça de Cristo.” Mensagens Escolhidas Vol. II, 380.

Que cada um de nós busque esta santificação e com amor advirtamos os pecadores de Sião. Quem sabe não transformamos intrusos de Satanás, em servos de Cristo e o diabo perde duas vezes.

Nessa ocasião os infiéis deixarão a igreja (pode não ser a organização, pois, ela poderá já estar em poder da besta que vai nos tomar tudo) e então a igreja será pura, pronta para ser trasladada. Por isso não devemos nos escandalizar quando na igreja vemos os que não vivem sinceramente as orientações de Deus. Há joio no meio do trigo, e somente os anjos estão autorizados a fazerem a separação. Mateus 13:24-30.

“Algumas pessoas parecem pensar que ao entrar na igreja ser-lhes-ão cumpridas as expectativas, e só encontrarão os que são puros e perfeitos. São zelosas na fé, e ao verem faltas nos membros da igreja, dizem: "Abandonamos o mundo para não nos associarmos com pessoas de mau caráter, mas aqui também está o mal"; e perguntam, como os servos da parábola: "Por que tem, então joio?”Mat. 13:27. Mas não precisamos ficar assim desapontados, pois o Senhor não nos autorizou a chegar à conclusão de que a igreja é perfeita; e todo o nosso zelo não terá êxito em tornar a igreja militante tão pura como a igreja triunfante. O Senhor nos proíbe proceder de qualquer maneira violenta contra aqueles que julgamos estarem em erro, e não devemos espalhar excomunhões e denúncias contra os que estão em falta.

O homem finito é propenso a julgar mal o caráter, mas Deus não deixou a obra de julgar e de fazer pronunciamentos sobre o caráter com aqueles que para isto não estão preparados. Não devemos dizer o que constitui o trigo e o que constitui o joio. O tempo da colheita determinará completamente o caráter das duas classes especificadas sob a figura de joio e de trigo. A obra de separação é dada aos anjos de Deus, e não entregue nas mãos de qualquer homem.” Testemunhos para Ministros p. 46, 47.


Quando os anjos fizerem a separação a igreja será sem mácula, nem ruga e estará pronta para que o Seu senhor venha buscá-la.

7. O Período das severas repreensões. 1888 a 1901

Esse período foi considerado estranho para o movimento Adventista do Sétimo Dia; foi Uma época de desvio da orientação de Deus de como dirigir Sua igreja.

A Associação Geral teve dois presidentes que não, foram muito felizes na administração da igreja. Em 1888 o pastor Ole A. Olsen assumiu a presidência da organização até 1897. O pastor Olsen escolhera dois homens que não simpatizavam com a mensagem da, Justificação pela Fé como seus principais conselheiros: A. R. Henry e Harmon Lindsay. Tais indivíduos em vista de suas influências levaram o presidente a tomar algumas posições não estavam de acordo com os princípios dados por Deus para dirigir a Organização. Isso foi muito desastroso
para a obra de Deus. Muitos ficaram temerosos e a serva do Senhor mandou, por ordem divina comunicações ao Pastor Olsen, presidente da Associação Geral, que continham muitas mensagens de repreensão aos que desejavam assumir a responsabilidade de tomar decisões intimamente relacionadas com o trabalho da denominação ao redor do mundo. Grande parte dessas instruções enviadas ao Pastor Olsen se encontra em Testemunhos Para Ministros. Ele mandou imprimir essas mensagens, para que as instruções e advertências pudessem ser transmitidas a outras pessoas.

A situação em Battle Creek, que envolvia tanto as instituições como a Associação Geral, parece ser bem sintetizada no artigo: "Não Terás Outros Deuses Diante de Mim", escrito em setembro de 1895 e que aparece nas páginas 359-364 do livro Testemunhos para Ministros

Mesmo assim, depois de quatro anos de administração do pr. Olsen (1892) a irmã White assim se expressou:

“Não há necessidade de duvidar, de temer que a obra não terá êxito. Deus está à frente da obra, e Ele porá tudo em ordem. Se, na direção da obra, houver coisas que careçam de ajustamentos, Deus disso cuidará, e operará para corrigir todo erro. Tenhamos fé em que Deus há de pilotar seguramente ao porto a nobre nau que conduz o povo de Deus. Review and Herald, 20 de setembro de 1892 Test. Seletos II p. 363.

“Não tem Deus uma igreja viva? Ele tem uma igreja, mas esta é a igreja militante, e não a igreja triunfante. Entristecemo-nos de que haja membros defeituosos, de que haja joio no meio do trigo. Embora existam males na igreja, e tenham de existir até ao fim do mundo, a igreja destes últimos dias há de ser a luz do mundo poluído e desmoralizado pelo pecado. A igreja, débil e defeituosa, precisando ser repreendida, advertida e aconselhada, é o único objeto na Terra ao qual Cristo confere Sua suprema consideração.” Testemunhos Para Ministros, págs. 45 e 49. (Mensagens com teor parecido com esta última aparecem 11 vezes mais em datas diferentes até 1904)

Se Deus está à frente de sua obra, a administração errônea de alguns homens não poderá Ele corrigir? Seria o homem mais forte do que Deus? Não.

Além das confortadoras mensagens que acabamos de ler, Deus enviou outras:

“Terríveis perigos se acham diante dos que têm responsabilidades na obra do Senhor - perigos cuja idéia me faz tremer. Mas vem a palavra: "Tenho a mão ao leme, e em Minha providência levarei a cabo o plano divino." Review and Herald, 5 de maio de 1903. Mensagens Escolhidas II p. 391.

Em 1893 um irmão se levantou acusando terrivelmente a Igreja Adventista do Sétimo Dia ao ponto de chamá-la de babilônia. A mensageira do Senhor chamou-lhe a atenção, dizendo que Deus tem na terra uma igreja na terra e esta igreja tem um ministério designado por Ele. Testemunhos para ministros P. 52

Todas essas mensagens foram dadas naquele período lamentável do pr. Ole Olsen.

Em 1895, o Pr. Olsen foi substituído pelo pr. Jorge Irwin que também recebeu da profetisa muitas mensagens de repreensão dirigidas à igreja, visto não ter havido mudança na maneira de administrar a obra.

São dessa época mensagens de rejeição como:

“Não é sensato escolher só um homem para Presidente da Associação Geral. A obra da Associação Geral tem-se estendido, e algumas coisas se têm tornado desnecessariamente complicadas. Tem-se revelado uma falta de discernimento. Deve haver uma divisão do campo ou se deve idear qualquer outro plano para mudar a presente ordem de coisas. Testemunhos Para Ministros, pág. 342.

“A voz de Battle Creek, que tem sido considerada como autoridade para determinar de que maneira deve ser efetuada a obra, não é mais a voz de Deus." Manuscript Releases, vol. 17, pág. 185.

“Faz alguns anos que eu considerava a Associação Geral como a voz de Deus.” Manuscript Releases, vol. 17, pág. 216.

“Isso desses homens se encontrarem num lugar sagrado, para serem como a voz de Deus para o povo, conforme antes acreditávamos ser a Associação Geral - é algo que já passou. General Conference Bulletin, 3 de abril de 1901, pág. 25.

Em 1901 o pastor Arthur G. Daniells foi eleito presidente da comissão diretiva da Associação Geral e depois presidente da Associação Geral.

Em 1904 a serva do Senhor disse: “Sei que o Irmão Daniells é o Homem certo no lugar certo” Carta 255 de 1904. Ellen G. White Biographical Books vol. 05 Cap. 25 p. 338. Parágrafo 3.

Nem tudo era perfeito, mas a terrível fase havia passado. Deus não rejeitara nem rejeitaria como de fato não rejeitou e nem rejeitará sua igreja.

Logo a seguir – 1905 ela deixou claro isto.

“Não podemos desviar-nos agora do fundamento estabelecido por Deus. Não podemos agora entrar em nenhuma nova organização; pois isto significaria apostasia da verdade.” Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 390.

8. Não rejeitará os ASD: Foi sua mensagem até o fim.

É impressionante como, mesmo nos momentos de crise espiritual, as mensagens de certeza da direção divina não cessaram, e continuaram alem dos períodos difíceis estendendo-se até o fim quando o Senhor Jesus voltar. Nisso a serva de Deus empenhou a sua autoridade profética, como veremos a seguir, Pois quando o profeta falar e se cumprir e porque falou da parte de Deus, Porém se não se cumprir, falou com soberba (Deut. 18:22). Tentar provar a queda da igreja é agredir o dom profético da irmã E. G. White, pois há muitas de suas mensagens sobre o êxito final da Igreja Adventista do Sétimo Dia, sem condicionalidade para o movimento, salvo para os indivíduos, que se forem fiéis serão vitoriosos com o movimento divino suscitado por Deus desde o seu início e por ele dirigido. Vejamos algumas citações ao longo da história da igreja:

a) 1886 “A igreja talvez pareça como prestes a cair, mas não cairá. Ela permanece, ao passo que os pecadores de Sião serão lançados fora na sacudidura - a palha separada do trigo precioso. É esse um transe terrível, não obstante importa que tenha lugar.” Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 380.

b) 1892 “Deus está à frente da obra, e Ele porá tudo em ordem. Se, na administração da obra, houver coisas que careçam de ajustamentos, Deus disso cuidará, e operará para corrigir todo erro. Tenhamos fé em que Deus há de pilotar seguramente ao porto a nobre nau que conduz o povo de Deus.” Review and Herald, 20 de setembro de 1892.

c) 1893 “A igreja tem um ministério designado por Deus” Test. Para Ministros p. 52

d) 1893 “terríveis perigos se acham diante dos que têm responsabilidades na obra do Senhor - perigos cuja idéia me faz tremer. Mas vem a palavra: "Tenho a mão ao leme, e em Minha providência levarei a cabo o plano divino." Review and Herald, 5 de maio de 1903. Mensagens Escolhidas Vol. 2 p. 391.
e) 1905 “Não podemos agora entrar para qualquer organização nova; pois isto significaria apostatar da verdade.”Test. Seletos p. 363.

f) 1907 “Eu vos escrevo estas coisas, irmãos, se bem que nem todos vós as possais compreender plenamente. Se eu não cresse que os olhos de Deus se acham sobre Seu povo, não poderia ter a coragem de escrever repetidamente as mesmas coisas. ... Deus tem um povo a quem está dirigindo e instruindo. Carta 378, 1907.

g) 1908 “Sou instruída a dizer aos adventistas do sétimo dia em todo o mundo: Deus chamou-nos como um povo para sermos-Lhe particular tesouro. Ele designou que Sua igreja na Terra esteja perfeitamente unida no Espírito e conselho do Senhor dos exércitos até ao fim do tempo. Carta 54, 1908. Mensagens escolhidas Vol. II p. 397.
h) 1909 “Em sentido especial foram os adventistas do sétimo dia postos no mundo como atalaias e portadores de luz. A eles foi confiada a última mensagem de advertência a um mundo a perecer. Sobre eles incide maravilhosa luz da Palavra de Deus. Confiou-se-lhes uma obra da mais solene importância: a proclamação da primeira, segunda e terceira mensagens angélicas.” Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 288

i) 1910 “O Senhor não abandonou a Seu povo. Satanás aponta os erros que eles têm cometido, e procura fazê-los crer que assim se separaram de Deus...." Carta 136, 1910. Mensagens Escolhidas vol. 2 p. 397.
Fica claro que após 1905 as mensagens foram animadoras pois a situação havia mudado (nem tudo que poderia ter sido feito foi feito, nem tudo que poderia ter sido alcançado, o foi, mas foi o suficiente para Deus aceitar) o problema principal que motivou as repreensões já havia desaparecido.

Quando Edson White, filho de Ellen G. White, em face de ser tratado de forma injusta pela Review and Herald (Editora advenitsta nos EUA), usou algumas partes dos seus escritos daquela época de crise, sua mãe o repreendeu fazendo-o ver que as coisas haviam mudado e não havia mais razão para usar tais mensagens como ele havia feito:

“Dói-me a pensar que você está usando palavras que eu escrevi antes da sessão da Conferência Geral. Desde a conferência grandes mudanças foram feitas. Um curso Terrivelmente injusto foi seguido no passado. A falta de princípio foi revelada. Mas, manifestando misericordia por Seu povo Deus trouxe mudanças.O curso de ação que antes da conferência pode ter sido uma necessidade, já não é necessário, pois o Senhor Se interpôs para colocar as coisas em ordem. Ele deu o Seu Espírito Santo. Estou confiante que ele porá em ordem as coisas que parecem estar em se movendo erradamente.” Carta 54, 1901.(Manuscripts Releases Vol 3 p. 205,3,4)

Estas mensagens foram dadas após o perigo haver passado e a direção errada ter sido abandonada. Ela havia dito que o Espírito de Deus havia sido retirado da igreja em 1895, mas escreveu todas estas mensagens encorajadoras que vimos e outras que a seguir veremos:

j) 1912. Neste ano a irmã White fez o seu testamento no qual ela deixou uma casa de um filho que era morto para a igreja adventista e deu ordem para que seu funeral fossse ralizado pela igreja Adventista sem aparato nem ostentação. Revista Adventista março de 1974 p. 67

Como poderia ela deixar a casa que herdara do filho e seus funerais aos cuidados de uma igreja caída. (ela morreu em 1915 e a reforma eclociu em 1914)

1) 1913. Em maio desse ano ela enviou a sua última carta à Associação Geral. Ela escreveu essas palavras:

“Oro fervorosamente para que a obra que fazemos a este tempo se grave profundamente no coração, mente e alma. Aumentarão as perplexidades; como crentes em Deus, porém, encorajemo-nos uns aos outros. Não abaixemos a bandeira, antes conservemo-la alçada bem alto, olhando Àquele que é o Autor e Consumador de nossa fé. Quando, durante a noite, não consigo dormir, ergo o coração a Deus em oração e Ele me fortalece e dá certeza de que está com Seus servos a ministrarem no campo pátrio e nas terras distantes. Sou animada e beneficiada ao compreender que o Deus de Israel ainda guia Seu povo, e que continuará a ser com eles, até ao fim.” Mensagens Escolhidas vol 2 p. 406

Quem era o povo que Deus estava guiando e prosseguiria guiando até o fim? (a reforma não nascera ainda então não era ela que Deus estava guiando, nem seria ela que ele guiaria até o fim). Outra coisa para se pensar: se a carta da profetisa estava sendo enviada a Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Portanto Deus está guiando a organização Adventista até o fim.

m) 1915. A última mensagem pessoal da Irmã White para a igreja.

“Não espero viver muito tempo. Meu trabalho está quase terminado. ... Penso que não mais terei testemunhos para o nosso povo. Nossos homens de mente firme sabem o que é bom para o crescimento e progresso da causa. Porém, com o amor de Deus no coração, precisam aprofundar-se mais e mais no estudo das coisas de Deus.” Review and Herald, 15 de abril de 1915. Test. Seletos vol. 3 p. 443.

Terminou sua obra como profetisa, sem deixar a nenhum recado sobre o nascimento de uma outra igreja verdadeira para que passassemos para ela quando surgisse. Nada foi dito sobre abandonarmos essa igreja porque Deus a iria deixar só em algunm tempo futuro.

Vejamos o que seu filho Guilherme C. White dissera ter ouvido dela em 1915:

“Guilherme C. White escreveu a E. E. Andross: Eu lhe contei [à Sra. Lida Scott] como Mamãe considerava a experiência da Igreja remanescente, e falei sobre o seu ensino positivo de que Deus não permitiria que esta denominação apostatasse tão completamente que houvesse o aparecimento de outra igreja. Carta de W. C. White a E. E. Andross, 23 de maio de 1915,

Essas palavras de Guilherme C. White (ou Willian. C. White em inglês), são significativas e autorizadas, não somente por ser filho de Ellen G. White como também por ter sido dito dele pela própria serva do Senhor o que se encontra em mensagens escolhidas vol. I p. 54, 55.

“Foi-me mostrado também que meu filho, G. C. White, seria meu ajudante e conselheiro, e que o Senhor poria sobre ele o espírito de sabedoria e são discernimento. Foi-me mostrado que o guiaria, e que ele não seria desviado, porque reconheceria as direções e orientação do Espírito Santo.” Mensagens Escolhidas vol. I p. 54, 55.

Se a igreja adventista desviou-se de Deus e o filho da profetisa G. C. White não saiu da igreja Adventista (“desviada”) para igreja da reforma (“que se manteve fiel”) então ele se desviou junto com a igreja. Se este foi Ellen G. White mentiu (era uma falsa profetisa.). Outra possibilidade, é crer que como está escrito o filho da profetisa permaneceu na verdadeira igreja que nunca se desviou apesar de suas faltas, e que a outra falsa seria uma igreja desviada aliás ela nunca esteve no trilho. Seus exteriores não podem suprir a falta do espírito santo nem a falta de amor cristão, nem remover o ódio desenvolvido contra a igreja de Deus. Assim G. C. White jamais poderia fazer parte dela, pois ele não poderia se desviar da verdade.

Foi o são discernimento de G. C. White, dado pelo Espírito Santo que o levou a declarar que esta igreja segundo sua mãe não apostataria a ponto de ser necessário surgir outra igreja para substituí-la, e isto foi demonstrado, na prática em cumprimento à profecia de que ele não seria desviado, através de sua permanência na Igreja Adventista do Sétimo Dia, trabalhando até o fim de sua vida em 1936. Não é isso Significativo?

O pensamento da irmã White sobre a maneira dos membros individuais se relacionarem com a igreja e seu alto conceito da Igreja no exercício de sua autoridade fica claro através do texto seguinte, o qual, transcende o tempo como um principio que não muda:

“foi me mostrado que nenhum homem deve render-se ao juízo de qualquer outro homem. Mas quando é exercido o juízo da Associação Geral, que é a mais alta autoridade que Deus tem sobre a terra, a independência e juízo individuais não devem ser mantidos, mas renunciados.” Testimonies Vol. 3 p. 492

Muito mais poderia ser dito sobre estes assuntos abordados neste estudo, porém, nos limitaremos ao que já foi exposto como sendo suficiente para firmar a confiança de fé dos crentes e esclarecer os duvidosos.

Concluímos, pois, em vista do que foi apresentado que não podemos nem pensar que esta igreja que surgiu pelo mando do Senhor e tem uma organização e ministério designado por Ele. Venha a apostatar sem ele mesmo ter dado de forma clara e direta o aviso.

Louvado seja Deus. Que cumpre sempre o que prometeu, e que o fará levando sua igreja de vitória em vitória até o fim, quando veremos e estaremos com o Senhor Jesus para sempre. Amém.

Obs. Os grifos deste estudo são nossos.

Preparado por Pr. Demostenes Neves. Adaptado por Pr. Ângelo Gabriel da Silva


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Ao fazer seu comentário lembre-se de falar sobre o tema da postagem e não coloque endereços de outros sites e blogs. Não publico comentários que não estejam de acordo com as regras.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...