sábado, 10 de dezembro de 2011

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Carta Circular de 1991 da Igreja Adventista do Sétimo Dia Movimento de Reforma em 1991


-------------------------------------------------------------------------------


Conferência Geral dos ASD – Movimento de Reforma
P.O. Box 7239 – Roanoke, VA 24019 – USA

CARTA CIRCULAR

Assunto: Reunificação 

A todos os irmãos do Movimento de Reforma

Caros irmãos em Cristo: 11 de outubro de 1991

Que a paz de nosso bom Deus os acompanhe. Saudamo-los com a palavra do Senhor em Tiago 3:18 “Ora, o fruto da justiça semeia-se em paz para aqueles que promovem a paz”.

Os recentes acontecimentos no mundo, especialmente o que ocorreu ultimamente na Europa, mostram que o fim de todas as coisas está às portas. Também no mundo religioso vemos como está começando o cumprimento da profecia de Apocalipse 12:17 (ultima parte) e 13:14, 15. Entre o povo reformista surgem perguntas: Estamos verdadeiramente preparados para o derramamento da chuva serôdia? Estamos preparados para a conclusão da obra no poder do Espírito Santo? Estamos preparados para o advento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo? É necessário que todos os crentes fiéis estejam unidos na verdade?

Os dirigentes do Movimento de Reforma de ambas as Conferencias Gerais e os membros de ambos os lados vêem hoje mais do que a urgente necessidade de uma verdadeira unidade. Desde que se iniciaram as conversações para unir o povo de Deus, verificamos que o Senhor tem preparado o caminho. Os irmãos de ambos os lados tem manifestado um sincero desejo de trabalhar em prol da unificação. Portanto, representantes de ambas as Conferencias Gerais iniciaram as negociações oficiais dia 15 de abril de 1991, examinando os acontecimentos do ano 1951 como também a crise, a fim de encontrar uma solução.

Sabendo que somente o poder de Deus pode impressionar os corações, solicitamos ao povo da Reforma, em todo o mundo, que no dia 3 de agosto de 1991 fizesse orações e jejum em favor destas negociações. Hoje podemos dizer com alegria que o Senhor ouviu nossas petições e abençoou as negociações, que foram levadas a efeito com muita oração e bom espírito. Agora temos a certeza de se os irmãos de ambos os lados compreenderem a mensagem CRISTO JUSTIÇA NOSSA, a reunificação será uma realidade. “Porque Ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio.” Ef. 2:14. O trabalho ainda não esta terminado, mas já assinamos dois importantes acordos, que foram aprovados pelos conselhos de ambas as Conferências Gerais. Desejamos apresentar-lhes os principais pontos destes acordos:

A) Reconhecemos, baseados na Bíblia e nos testemunhos, que o povo de Deus deve formar um corpo unido para cumprir o ideal divino e representar corretamente sua missão perante o mundo. Lamentamos a separação que teve lugar em 1951, visto que a mesma não foi segundo a vontade divina, mas foi um ataque do inimigo das almas contra a igreja remanescente de Deus (Ap. 12: 17), que tentou destruí-la internamente.

B) Cremos que a unificação pode ser alcançada, já que temos como base os mesmos Princípios de Fé estabelecidos em 1925, que estão fundamentados na Palavra de Deus.

C) Concordamos em eliminar as recriminações mútuas e evitar toda e qualquer discussão sobre as dificuldades do passado, sendo que a comissão de unificação analisou em conjunto suficientemente a documentação disponível relacionada aos problemas que existiram e suas conseqüências.

D) Expressamos o desejo de formar uma frente unida para apresentar a ultima mensagem de graça a um mundo que está perecendo em seus pecados, e trabalhar unidos no espírito do Evangelho.

E) Decidiu-se, portanto, de comum acordo, promover a aproximação e a reconciliação em todos os níveis da obra, começando com os dirigentes e continuando com os ministros, obreiros e membros do Movimento de Reforma. Ademais, propomos cultivar um espírito de confiança mútua e sinceridade fraternal, para restabelecer a unidade e a harmonia entre o povo de Deus.

O Senhor por meio de Sua serva diz-nos o seguinte:

“Os semelhantes mutuamente se atraem. Os que beberem da mesma fonte de bênçãos hão de unir-se entre si. A verdade, habitando no coração dos crentes de Cristo, pedindo que Seus discípulos fossem um com Ele o é com o Pai, será atendida. Por essa unidade espiritual, toda alma verdadeiramente convertida há de suspirar.” 2TSM 13.

“O povo de Deus se unirá e apresentará ao inimigo uma frente unida. Diante do perigo comum, cessará a luta pela supremacia; não haverá disputas sobre quem será considerado o maior. Nenhum dos crentes genuínos dirá: Eu sou de Paulo, e eu de Apolo, e eu de Cefas. O testemunho de cada um e de todos, será: Eu me apego a Cristo; regozijo-me nEle como seu Salvador pessoal.

“Desta forma a verdade será introduzida na vida prática, e assim será respondida a oração de Jesus, pronunciada justamente antes de Sua humilhação e morte: ‘Para que todos sejam um; como Tu, ó Pai, és em Mim e Eu em Ti, que também eles sejam um em Nós; para que o mundo creia que Tu Me enviaste’. João 17:21. O amor de Cristo, o amor de nossos irmãos, testificará ao mundo que estivemos com Jesus e que dEle aprendemos. Então a mensagem do terceiro anjo crescerá em uma alto clamor, e toda a terra será iluminada com a glória do Senhor.” 6T 401.

Para promover os passos no processo de reunificação, apelamos a todos que dêem seu apoio com um espírito de perdão e reconciliação. Teremos uma oportunidade especial para pedir as bênçãos de Deus sobre esta maravilhosa tarefa durante a próxima Semana de Oração. No sábado 14 de dezembro, clímax da Semana de Oração, nós, os membros de ambas as organizações do Movimento de Reforma, unidos como um povo, alcemos nossas vozes buscando a presença de Deus com jejum e orações. Roguemos para que Ele prepare nossos corações e promova a verdadeira unificação espiritual.

Caros irmãos, vemos a grande necessidade de entregar-nos inteira e completamente a Deus, pois Ele espera ver em nós um reavivamento espiritual e uma reforma completa em todos os aspectos de nossa vida cristã. Se dedicarmos mais tempo ao estudo da Bíblia e dos testemunhos, seremos mensageiros jubilosos e vigorosos nas mãos do Senhor. Avancemos pela fé.

Queira o Senhor dar-nos Sua graça para que se possa dizer de nós: “Aqui está a perseverança dos santos, daqueles que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” Ap. 14:12. É nosso desejo que o Senhor prepare seu povo para receber a chuva serôdia e para que em breve possamos ver a Jesus em Sua glória.

Em nome do Conselho da Conferência Geral, saudamo-los fraternalmente.

A.C. Sas

Secretário

Carta Revela a Verdade Sobre Separação em 1951

Carta de Carlos Cesljar para Dragutin, ambos membros da ASD-Movimento de Reforma

BOLETIM N° 03 DA CONFERÊNCIA GERAL


3031 Franklin Boulevard 
Sacramento, Califórnia, USA.

Queridos irmãos e irmãs:
A graça e o amor de Deus seja convosco. Salmos 122:6-7. 


Neste boletim encontrareis o resultado e decisão final da Conf. Geral e da "Nova Organização". Seguramente estareis contentes, ao experimentar que o Senhor em todos nossos esforços, nossa posição como Reforma, na conservação, para defender nossa fé fundamental, tem estado conosco. Depois de muitas experiências, e muitos dias e noites, nas coisas do Senhor, nos tem dado liberdade e paz. Os últimos dias da Conf. Geral, foram ricamente abençoados. Nossa posição que temos tomado na Conferência, foi obrigada pela condição que temos aclarado no Boletim N° 1 e 2. A aclaração que foi dada dos delegados que estavam fiéis nos princípios da Reforma, finalizou a detenção e abriu o caminho para seguir os negócios da Conferência Geral.

Registro da igreja SMIASD-MR em 1919


Carta de D. Nicolici Reconhecendo Sua Culpa na Separação em 1951


Transcrição

"I fully report the above appeal and by adding my name to this document virtually make my contribution in this appeal for settlement and peace. I regret that such a division took place, out I am sorry for my part in the position I took in the 1951 crisis in endeavoring to settle the difficulty. Today it is evident that the methods followed did not settle the difficulty, but increased them; however, God permitted this so that a lesson may be learned as to His methods of settling problems. Wherein I have hurt or caused any offense to anyone, I am sorry. Particularly do I ask Br. C. Kozel to forgive me for any actions which have caused him hurt or sorrow. I am prepared to forgive all those who have in one way or another misrepresented me. I am prepared to meet any investigation if required to do so, should this decision of the majority."

Tradução do google tradutor

“Estou plenamente de relatório do recurso acima e acrescentando o meu nome a este documento praticamente fazer a minha contribuição neste apelo para liquidação e paz.Lamento que essa divisão ocorreu, fora Sinto muito pela minha parte, na posição que tomei em 1951 a crise no esforço para resolver a dificuldade. Hoje é evidente que os métodos seguidos não resolver a dificuldade, mas aumentou-as, no entanto, Deus permitiu isso para que uma lição pode ser aprendida como a Seus métodos de resolução dos problemas. Em que tenho ferido ou causado qualquer ofensa a ninguém, eu sinto muito.Particularmente eu pergunto Br. C. Kozel que me perdoe por qualquer ação que lhe causou mágoa ou tristeza. Estou preparado para perdoar todos aqueles que de uma forma ou outra me deturpado. Estou preparado para atender qualquer investigação caso seja obrigada a fazê-lo, deve a decisão da maioria.”


Obs. No livro "Aos ASD da Reforma de 1914" da editora Ados não tem a tradução como mencionada na imagem. Quando conseguir uma tradução melhor posto aqui.



quarta-feira, 16 de novembro de 2011

As Cartas da Conferência Geral de 1951



Primeira Carta

Woudschoten, 20 de maio de 1951.

Querido irmão Nicolici:

Os delegados reunidos da Conf. Geral, rogam-lhe entregar o livro protocolar da Conf. Geral, já que o tempo tem avançado e teria que ser lido. Com cordiais desejos de bênção no Senhor teu irmão.

Assinado: A. Ringelberg


*********************************************************************************

Segunda Carta

BOLETIM N° 02 DA CONFERÊNCIA GERAL



Zeist (Holanda, 29 de maio de 1951

Queridos irmãos em todas as partes do mundo: A paz de Deus e Sua graça seja com todos vós! Salmos 125.

Nós estamos convictos que vós esperais mais informações da Conferência Geral, sobre o desenvolvimento da obra. Com vossos delegados das concernentes Uniões, temos trazido em 20 de maio de 1951, uma declaração, na qual concretamos os motivos a esta crise. Estas dificuldades poderiam ter sido evitadas, se os irmãos dirigentes responsáveis da atual situação houvessem reconhecido sua culpa. Constrange-nos ter que dizer que os irmãos Kozel, Müller e Ringelberg, estavam decididos a defender os casos de seus amigos: Os irmãos Kissener e Korpmann. Pois, o ir. Kissener é culpado da transgressão do sétimo mandamento, enquanto que o irmão Korpmann o é em sua má aparência, por dar este último um mau espetáculo público, pelo qual, a obra e os demais obreiros do Movimento de Reforma, foram levados à vergonha e dificuldade. Como já no Boletin # 1 foi informado referente à triste luta e à resistência durante 15 dias, não pudemos lhe dar o visto de bom ao trabalho, e terminamos com a seguinte declaração assinada por nós. 

BOLETIM N° 1 DA CONFERÊNCIA GERAL



Zeist, Holanda, em 23 de maio de 1951 


Queridos irmãos e irmãs em todo mundo: 
Saudamos-vos com Isaías 54:16-17.

Estamos convictos que todos estais ansiosos de receber alguma notícia da Conferência Geral, que durou 8 dias em Zeist, Holanda.
A Conferência começou em 06 de maio de 1951, e tinha que durar até finais de maio. 

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

O Calvário


Jesus, depois de fazer somente o bem, curva-Se sob indizível angústia no Getsêmani. Decide salvar-nos custe o que custar. Logo é traído por Judas Iscariotes e abandonado pelos demais seguidores. Acorrentam-nO e O levam ao tribunal para ser castigado e condenado à morte de cruz.

Coroado de espinhos, abatido e ensangüentado pelas pancadas e açoites; com a pesada cruz sobre os ombros, segue cambaleante rumo ao Calvário. Uma

A Pergunta Mais Importante


Uma pergunta, a mais importante, é certamente a que se faz em relação ao que é essencial ao homem. E o que é isto? É porventura o dinheiro? Poucos há que não se preocupam com a questão: "Como ficarei rico?" Mas há muitos ricos que, desenganados pelos médicos, dariam toda a sua fortuna em troca da saúde perdida. Por aí o prezado leitor observa que a saúde é mais importante que o dinheiro.

Outros há que possuem dinheiro e saúde, mas a desarmonia no lar os torna infelizes. A felicidade é, pois,

O Único Caminho da Felicidade


Dificilmente se encontra uma pessoa que seja capaz de dizer honestamente: Sou feliz! E é impossível se encontrar outra que não queira ser feliz, pois o principal objetivo de todos os seres humanos é alcançar a felicidade. Se existe alguém que não a deseje isso é devido a alguma anormalidade psíquica. 

Muitos tentam alcançar a felicidade por meio do dinheiro, da fama, da honra, do prazer ou até mesmo por meio da força. Outros recorrem às drogas (estimulantes ou tranquilizantes).

As Duas Leis

"Cristo aboliu a lei" - é o que se ouve freqüentemente da boca dos cristãos professos. Mas, visto que "a lei" tem várias significações, que lei Ele aboliu? Foi a Escritura toda? Não, pois Ele disse que "a Escritura não pode ser anulada" (João 10:35). Foi, porventura, o Pentateuco, os cinco Livros de Moisés? Também não, porque Ele disse: "Não penseis que vim revogar a Lei ou os profetas" (Mt 5:17). Foi, talvez, a Lei moral de Deus, resumida nos Dez

A quem caberá, em futuro próximo, o domínio universal ?

Desde tempos remotos, as maiores potências do mundo têm aspirado ao domínio universal. Algumas o conseguiram por determinado tempo, e outras fracassaram em suas empresas. Também hoje em dia as nações mais poderosas da Terra vêm se preparando para disputar o domínio universal. E este, a quem caberá? Porventura algum dos atuais sistemas político-econômicos logrará estabelecer um domínio mundial permanente, promovendo a paz em todo o mundo? Quem nos poderá esclarecer este assunto de antemão? Ou temos que julgar esta questão pelas aparências, tirando conclusões da marcha da situação política do mundo? Não haverá alguma

Última Advertência

Diz a Bíblia que, no tempo do fim, o mundo cristão seria levado a decidir-se entre obedecer aos mandamentos de Deus ou aos mandamentos do anticristo. Obedecer a um importa em desobedecer a outro. Ambos os poderes imprimem, simbolicamente, um sinal de lealdade nos seus súditos. Segundo a decisão de cada um, tal é o sinal que recebe. Quem permanece fiel a Deus recebe o Seu sinal, e quem se submete às exigências do anticristo, o que equivale a adorá-lo, recebe o seu sinal. Esta é a fase culminante da luta entre Cristo e Satanás aqui na Terra.A humanidade certamente não poderia ficar em trevas quanto às exigências de Deus e às pretensões do anticristo. Ao passo que este impõe o seu sinal por força da lei, o que, aliás, está em vias de

Verdade sobre os Milagres

Todos sabem que o que se está tornando muito comum por toda parte é a operação de milagres.

Hoje, católicos, espíritas e protestantes operam milagres a três por dois, e ninguém que ainda não tenha visto a operação de um milagre ousa, em público, pôr em dúvida a possibilidade dessa prática, sob pena de ser convidado a testemunhar com os seus próprios olhos aquilo de que

Como e Quando os Cristãos Aceitaram a Observância do Domingo

Se o prezado leitor gosta de pensar em assuntos importantes, já pensou alguma vez nisto? - Por que a cristandade em geral, com poucas exceções, guarda o domingo, o primeiro dia da semana, se a Bíblia, que católicos e protestantes reconhecem como sendo a Palavra de Deus, manda guardar o sábado? Se V. Sa. abrir sua Bíblia no livro de Êxodo, capítulo 20, encontrará ali a Lei de Deus, a Lei dos Dez Mandamentos, que o próprio Criador escreveu em duas tábuas de pedra, e da qual o Senhor Jesus Cristo disse o seguinte: 

Haverá Jamais um Fim do Mundo?

O povo freqüentemente emprega a expressão: "Fim do mundo", mas pouco sabem a respeito, não porque nada possam saber mas porque, por falta de suficiente investigação, ignorem o meio pelo qual poderiam certificar-se deste assunto.Em base de muitas pesquisas que se têm feito, têm-se estabelecido diversas teorias relativas ao fim que se crê o nosso velho mundo irá ter. Não queremos aqui sustentar essas teorias, mas, a título de curiosidade apenas, vamos referi-las abreviadamente.

Registro do movimento de reforma em 1927

Registro da Sociedade Missionária Internacional dos Adventista do Sétimo Dia Movimento de Reforma em 1927 nos Estados Unidos (união americana) do qual a reforma perdeu para o grupo separado de Denver em 1948 e que por isso não pode registrar esse nome mais como conferencia geral e por isso decidiram retirar os nomes "Sociedade Missionária Internacional".


domingo, 13 de novembro de 2011

Última tentativa de união entre ASD-MR e SMIASD-MR

Documentos assinados pelos integrantes da última tentativa de unificação dos dois movimento de reforma que foram separados em 1951.
Para quem tem curiosidade de saber porque não houve acordo em 1992 e o porque da separação em 1951 da Sociedade Missionária Internacional dos Adventistas do Sétimo Dia Movimento de Reforma e a igreja Adventistas do Sétimo Dia Movimento de Reforma é só ler os documentos abaixo. 

Infelizmente estão em espanhol, mas assim que conseguir a tradução eu posto aqui.


Recibo da Venda do "Livro do Pecado"

Faz parte da biografia de Alfons Balbach

Alfons Balbach vendeu para o pastor Almir de Azevedo o livro que Dumitru Nicolici escreveu sobre sua história no movimento de reforma pela quantia que hoje equivaleria a 60.000 reais e segundo contam alguns que com esse dinheiro foi comprado o terreno onde se encontra hoje a igreja de Artur Alvim.

Clique na imagem para visualizar melhor.


Texto do livro Testemunhos Seleto Mundial volume 3 página 163

"não deve haver em nossas transações comerciais sombra alguma de egoísmo ou cobiça. Não se aproveite ninguém da ignorância ou da necessidade de outrem para extorquir-lhe preços exorbitantes por trabalho feito ou por mercadorias vendidas..."

"O Senhor lançará uma maldição sobre o dinheiro assim obtido; Ele espalhará mais do que é ajuntado." página 165


Link para o download do livro:    http://movimentodereforma.blogspot.com.br/p/livros.html



André Lavrik Excluiu D. Nicolici da Igreja

Clique na foto para ver ampliada



sábado, 12 de novembro de 2011

Uma pequena biografia sobre Alfons Balbach escrita por Davi Paes Silva

Biografia de Alfons Balbach

Em continuação de minhas pesquisas...

Alfons Balbach nasceu na Lituânia em 1924, mas cresceu perto da capital de São Paulo, Brasil. Recebeu formação luterana e casou-se na igreja católica romana. O primeiro contato que teve com a Igreja Adventista do Sétimo Dia Movimento de Reforma foi em 1948. Logo após ter abraçado a verdade do Sábado, ofereceu à igreja, voluntariamente, seus serviços de tradutor. 

Tornou-se membro do Movimento de Reforma em 1950. A esposa em 1952. Em 1954 foi ordenado ao ministério, passando a atuar na Escola Missionária denominacional e no departamento de publicações. É autor de treze livros, na maioria volumosos, coloridos, que são vendidos por milhares de nossos colportores. Também preparou

Uma breve biografia do pastor Alfons Balbach

Biografia de Alfons Balbach

Alfons Balbach ou Alfonsas Balbachas é pastor aposentado da igreja adventista do sétimo dia movimento de reforma. Eu não o conheço pessoalmente, mas tenho todos os livros que escreveu e gostaria de ver uma biografia sobre ele escrita na web, mas como não encontrei nada a seu respeito, me aventurei a fazê-la e quem puder me ajudar nessa obra por favor, faça um comentário deixando e-mail que responderei.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...